Bem-vindo(a) ao Versus Acne.
  • Resenha - Kit de maquiagem mineral Maybelline

    A maquiagem mineral chegou. Todos os blogs estão falando da linha da Avon, que já existia há alguns anos no exterior.

    Mas, diferente dos outros, eu vou resenhar outra marca de maquiagem mineral: a daMaybelline.

    A história da maquiagem mineral

    Para começar, a maquiagem mineral existe industrialmente desde a década de 70. Eu digo industrialmente porque na China antiga as mulheres já usavam caulim, também chamado de argila branca, da mesma forma que hoje nós usamos maquiagem mineral.

    Só que agora, a maquiagem mineral virou um tipo de febre do mundo cosmético, que sempre teve a moda de reiventar. Afinal, os cosméticos naturais de hoje não eram as “misturinhas” que a sua avó fazia?

    Mas por que usar maquiagem mineral?

    Moda. Eu diria que esse é o fator número 1. Pelo menos é desde que a gigante americana da maquiagem mineral, a Bare Escentuals, começou a ficar famosa em meados dos anos 90.

    Mas não me entenda errado, isso não quer dizer que a maquiagem mineral não é boa e que as pessoas só usam por causa da propaganda. Pelo contrário, a maquiagem mineral é ótima, inclusive, eis uma lista das razões para usá-la:

    - Ela absorve a oleosidade

    - Não causa acne

    - Dizem que ela é o melhor tipo para peles que não se adaptam a outras maquiagens

    - É mais rápido e mais prático aplicá-la

    - A maioria das marcas não contém conservantes

    - Não obstrui os poros

    E por que não usar a maquiagem mineral?

    Como a qualquer coisa, algumas pessoas não se adaptam a maquiagem mineral. Eu diria que ela não é a melhor escolha para peles maduras ou secas, não porque ela vá piorar a condição da pele, mas porque nesses casos há outros produtos mais apropriados.

    KIT DE MAQUIAGEM MAYBELLINE MINERAL POWER

    Voltando ao assunto...

    Existem três tons de Kit: Light, Medium, Dark. Só é preciso escolher entre um desses, já que cada um se adapta aos sub-tons de pele.

    Eu escolhi o Medium.

    O kit vem com 4 produtos embalados nessa caixinha:





    1) Base Mineral com FPS 18

    2) Pó translúcido finzalizador

    3) Corretivo

    4) Mini pincel Kabuki

    Sobre cada produto

    Base





    Espalha bem e já apaga aqueles traços de brilho no rosto que me irritam profundamente. Mas também não deixa a pele totalmente opaca, como se você tivesse se atolado num fosso de cal. Acho que a diferença entre a base mineral e as outras é que a cobertura dela não é 100%. Por outro lado o resultado é o mais natural possível.

    Além disso, ela tem protetor solar FPS 18. (Mas mesmo assim eu costumo usar um protetor solar por baixo da base).

    Pó translúcido





    É o coringa do jogo. Mesmo quando não uso a base mineral, ele está lá. Ele ajuda a fixar a maquiagem, segura o brilho e dá um aspecto aveludado na pele. Esse efeito não dura o dia inteiro, mas está sempre lá para eu reaplicar.

    Corretivo





    É líquido. Eu estranhei que um corretivo nessa forma viesse na linha mineral. Li que ele também era feito com os mesmos micro-minerais do resto da linha. Mas faz sentido, afinal.

    Na verdade, é melhor que ele seja líquido, porque corretivos em pó só são bons para olheiras e olhe lá. Na forma líquida, o risco de ficar aquela “crosta” de pigmento é bem menor, e por isso dá para usá-lo tanto nas manchas quanto nas espinhas e nas olheiras.

    Pincel Kabuki




    É pequenininho, mas cumpre a sua função. Eu pensei em usar um pincel maior, mas aí eu percebi que se ele fosse muito grande não ia conseguir recolher o pó do compartimento, que não é muito largo. Uso o pincel do kit mesmo.

    Ainda porque ele é de cerdas naturais e é bem macio.

    Como eu aplico

    1º) Lavo, tonifico e hidrato o rosto.

    2º) Depois, aplico o protetor solar e o primer. Se você não usa primer, não deixe de aplicar o hidratante no primeiro passo. Isso é importante para que a maquiagem em pó não fique presa nas escamas ou lâminas que se soltam da pele quando ela está ressecada ou sensibilizada.

    3º) Agora, o corretivo nas espinhas, manchas, olheiras. Eu uso uma quantidade pequena, porque ele é bastante pigmentado. Espalho com o dedo mesmo, mas serve a esponja de látex ou o pincel chato.

    4º) Para aplicar a base, pego o pote e sacudo levemente, só para que o pó saia do compartimento. Depois, é só colocar o pincel, girar e passar em todo o rosto e pescoço com movimento circulares.

    5º) Faço com o pó o mesmo que com a base.

    Pronto!

    Eu uso principalmente em dias em que estou com pressa. Acho que levo uns três minutos para fazer os 5 passos aí de cima.

    E vocês, o que acham da maquiagem mineral?


    6 comentários antigos:

    Michelle Rodrigues disse...
    Olá! Gostei muito do blog e da matéria do kit acima. Achei estranho apenas essa base em pó. Mas, tudo bom deve funcionar mesmo, afinal vc já faz uso dela. Valeu!!!
    7 de julho de 2010 11:25


    Editor do Versus Acne disse...
    Oi Michelle!


    Desculpa a demora para responder, a internet aqui em casa está funcionando a manivela.


    A base é muito boa, só que a cobertura é leve, bem natural. Só não postei as fotos porque estava sem tempo. Mas o melhor mesmo desse kit é o corretivo, juro que ele é igual se não melhor do que o meu MAC.
    14 de julho de 2010 12:48


    ~ betinh@ ~ disse...
    Gostei a sua materia,fiquei bem curiosa...rs... gostaria de saber onde vc comprou esse kit? obrigada!
    15 de julho de 2010 15:07


    Editor do Versus Acne disse...
    Oi!


    O kit eu trouxe dos EUA para vender na minha loja virtual


    Acho que ele vai ser lançado no Brasil, mas só no ano que vem... É uma pena porque eu acho perfeito para usar nos dias quentes em que você não quer ficar brilhando nem com maquiagem escorrendo pelo rosto.


    Abraço!
    15 de julho de 2010 15:58



    Clau Jambo disse...
    Minha pele que é hiper oleosa e acneida não deu muito certo com maquiagem mineral.
    Adorei o post já estou seguindo me segue tb.


    bjs
    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de JANAYNA
      Olá, me interessei pelo kit, quanto custa em média?